segunda-feira, 22 de novembro de 2010

PONTO FINAL

Foto de Maria Carolina


Minha face carrega o manto platônico...
Prefiro me cobrir com a miopia,
Que cega e embriaga de lirismo.
Ao viver das formalidades da razão.
Cansou, só pode.
E deixou - me, doeu tanto!
Quase morri de pneumonia,
Pensei que não suportaria a falta de ar.
Acostumei-me com certas regalias...
Quem colocará canudo no meu copo?
E outras coisas banais,
Que eram minha felicidade contínua?
Minha saudade por ti
Representa a expressão do que foi
                      [E jamais volta ao seu ponto de partida]



Marcela Barreto

SELOS



Ganhei estes dois selos do Blog Saúde e Companhia 
Obrigada pelo selo!

Lembrando que o selo, mais do que uma forma de divulgação é uma retribuição e atenção dedicada aqueles que dão o engajar para o desenvolvimento pleno do conteúdo e do próprio blog. Não teria sentido, se não houvesse essa troca.

Regras:

-Colocar a imagem dos selos no blog;
-Linkar no blog que te indicou o selo;
-Indique outros blogs para ganharem os selos;

Indico:

Monie Says
Bem Desocupado

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

SENTIDOS



Com belas linhas para tecer
Me fisgou com seu olhar.
Arte deliciosamente esculpida
Me provoca seu modo de andar.
Não satisfeita me aproximo ao passo,
De escutar as batidas de seu coração.
Captaras toda minha palpitação...
– Há algo mais essencial?
Esperançosa para que não suporte
Resiste – só não sei até que ponto.
Aos poucos se despia das moralidades,
Minha língua já passa sobre seu corpo.
Retrato sua beleza entre as paredes,
                           [de braços ainda trêmulos.
E sinto o inferno vibrante sobre seu corpo.
Experimento seu sabor – pecado.
O prazer está arraigando sobre mim
Despenteando o jardim de flores
Ao provar seu beijo de jasmim.


Marcela Barreto

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

EFEITO ÓPTICO


No amor não há drama,
Sou lúcida, ciente!
O amor é chama que vem para iluminar,
O próprio ninho onde nasce,
O coração de quem ama.
Mas a lucidez se faz ao drama...
Quando a verdade destrói o sonho,
Quando constrói um mundo estranho,
Onde não há com o que sonhar,
E o próprio sonhador há de acabar...
Nos vales e jardins vazio,
Se faz como a única flor.
No deserto, é água pura.
No escuro, é a luz que me ilumina.
Contudo, não posso negar!
Converteu-se numa miragem,
A mais perfeita miragem.


Marcela Barreto

terça-feira, 7 de setembro de 2010

SELO


Mal retribui e a Millena do Blog Saúde e Companhia deu - me de presente mais este selo
Obrigada Millena, pela lembrança!

Indico:

A for arrogance
Alguém me ouviu?
Blog do Pena
Rede Nacional

SELO: ESCRITORES VIRTUAIS


Ganhei este selo da Dielma do Blog Alguém me ouviu?
Foi uma surpresa, obrigada pela lembrança!

Seguir as regras:
Responder as perguntas abaixo; Indicar um bom livro;
Indicar um bom blog; Repassar o selo para outros blogs.

Qual seu melhor texto?
R.: Eu tenho um carinho por todos, mas irei relatar o Mulata, para mim ele tem um fundamento histórico social que vale refletir.


O que mais te inspira escrever?
R.: Existem muitos contextos, parte da escrita nasce a partir da experimentação, a simplicidade é um dos fatores.

 
Escrever para você é?
R.: Sair da neutralidade, assumir minhas ideias, expor meus pensamentos, um momento de único.

Você admira algum escritor? Qual?
R.: Seria um pecado escolher um, digo sempre que tive noutras vidas um caso de amor com Manuel Bandeira, ele é maravilhoso. Gosto também de Arnaldo Jabor, além de Adélia Prado. 

Indique um bom livro:
Cartas entre amigos (Gabriel Chalita e Pe. Fábio)
Estrela da vida inteira (Manuel Bandeira)
Bagagem (Adélia Prado)
As 100 melhores crônicas (Coleção Joaquim Ferreira)

Indique um bom blog:
Sociologia Romero


Indico os blogs:

sábado, 28 de agosto de 2010

(CAR)NAVAL


Fevereiro dias de pura folia, 
Descrever as fantasias da arte:
– Poesia.
Com o samba do pé flutua do chão,
Um dia de carnaval, quão sintonia
Não há igual, só o Brasil é quem tem.
Esse tom de pele bronzeado morena,
As curvas esculpidas de uma brasileira.
Que rouba todo brilho da noite,
Para enfeitar seu corpo exuberante.
– Por você a língua é reinventada,
Por você reinventaria meu ser,
Voltaria ao ventre para (re)nascer.
Hoje, torna - se um gênero
             [sua alegria transpassa qualquer meio]
Onde passa... Aonde irá?
Seja onde for conseguirei senti-lá. 
Inovo meus dias ao descrever,
Os desenhos de seu sorriso de estante,
Que transforma noite em dia,
Com seu brilho estonteante...

Marcela Barreto

SELO DE QUALIDADE


Ganhei este selo da Millena do Blog Saúde e Companhia.
Obrigada Millena, você que sempre me incentiva!

Regras:
-Colocar a imagem dos selos no blog;
-Linkar no blog que te indicou ao selo;
-Falar nove coisas sobre mim;
-Indique outros blog para ganharem o selo;

Sobre mim:
- Não sei assumir um papel de neutralidade diante de fatos, eu exponho o que acho justo.
- Meu maior anseio neste momento é lançar um livro e através dele visitar Paris, lá quero/irei escrever um poema no parque da Torre Eiffel.
- Sou apaixonada por quem não deveria.
- Apesar de estar no processo educacional e ter consciência de que poderia fazer alguma contribuição para este processo, eu tenho muito medo de não conseguir fazê - lá.
- Na infância eu tive uma casa na árvore, artifícios de morar no interior.
- É talvez eu seja mesmo formal...
- Não gosto de comer sozinha.
- Por falar com cozinhar, eu não tenho talento para coisas domésticas e confesso que nem gosto, digo para minha mãe que tenho outros talentos.
- Eu acredito no amor, acima de todas as coisas.


sexta-feira, 13 de agosto de 2010

VI CONCURSO DE BLOGS


No dia 1º de julho, começou a 6ª edição do Concurso de Blogs da Eu Tenho um Blog. O concurso já consagrou excelentes blogs no passado. Hoje, o concurso teve mais de 200 blogs inscritos. O concurso teve oito categorias, entre elas a categoria Literatura, ao qual o Memórias Psicodélicas participou. O concurso contou também com fases/etapas de desenvolvimento e critérios de avaliações, sendo elas:

1ª Fase

Após o encerramento das inscrições, o júri irá selecionar 5 blogs de cada categoria, para serem expostos a votação popular. Os 5 classificados nessa fase recebem pontos adicionais, conforme a ordem de classificação.

2ª Fase

Os membros da comunidade irão votar nos blogs de sua preferência.
Será permitido apenas 1 voto em cada categoria.
É obrigatório o voto em todas as categorias para que o voto tenha validade.
Após o encerramento da votação, os mais votados irão receber a nota 5, o segundo colocado a nota 4, o terceiro colocado a nota 3, o quarto a nota 2 e do quinto a nota 1.

3ª Fase

Os jurados somarão as suas notas á notas do júri popular (de acordo com a 2ª Fase) e farão uma média final para eleger os vencedores de cada categoria, que receberão pontos adicionais. A pontuação total dos blogs definirá a classificação geral do concurso.

De acordo com os dados acima, Memórias Psicodélicas, passou pela primeira fase e foi exposto a votação, clicando AQUI, você poderá conferir todos os critérios, com a somatória da votação popular, o blog Memórias Psicodélicas por pouquissímo não ficou em primeiro lugar e ganhou o concurso, o vencedor ficou com a porcentagem de 49,5 e o Memórias Psicodélicas com 49,3. De qualquer forma, fiquei lisonjeada e muito surpresa com o resultado. Agradeço a todos que de alguma forma contribuiram para este resultado. Obrigada!!!

2° MINI - CONCURSO DE BLOGS

Vencedor




O Memórias Psicodélicas, participou pela primeira vez em um mini-concurso de blogs, na comunidade Eu tenho um blog, realizado no mês de maio, sobre contos e poesias. Clique AQUI para conferir o resultado. Agradeço a participação de todos nas votações!

terça-feira, 27 de julho de 2010

A TECELÃ


Enfim te encontro, enfim
Repouso meu corpo no teu.
Seu corpo cria meu formato,
Tecendo teu molde de ternura
A cada linho de meu cansaço.

Se antes debulhada em pranto,
Hoje mergulho neste encanto,
É como vestir o próprio sossego,
É me cobrir de tanto aconchego.

Porém findou – se a noite
E um novo dia se prometeu
Guarda contigo teu linho e o
Belo riso que Deus lhe deu.

Felicidade? Feliz sou eu.
Embora às vezes descontente,
Sinto - a mais que muita gente.
Escuta a ressonância de meu riso?!
Guarda contigo, este é o meu
Presente, quando enfim há vejo. 

Marcela Barreto

sexta-feira, 9 de julho de 2010

ALMA E CORPO




A alma que se abre neste momento,
É a paisagem de uma palavra escrita.
Condenada pelo tempero do corpo,
Com sabor das grades de uma vida.
Nesta metamorfose um porto:
– Meu porto é a esperança do corpo
                            [abandonar a solidão.
Ao conseguir, o que é certo que vou
Pegarei as chaves e ficará o coração.
Mergulharei na fealdade desta cela,
Emaranhada pela beleza deste mar.
Quanto à alma:
– Este será um dia de glória!
Guardarei este retrato para enfeitar
                         [as paredes desta vida.
A cada olhar, uma recordação...
E o nascimento da poesia escrita.

Marcela Barreto

sábado, 19 de junho de 2010

DESTINO



Em outra vida, vivi pecados, só pode.
Para merecer este castigo que me deu.
– Apenas observar o abrigo de meus olhos,
Onde, talvez, eu repousasse e me dedicasse,
Se tivesse chance de entrar um dia.
Quero um amor quentinho...
                        [feito manteiga no pão]
Para gozar as delícias desta vida.
Mas minha angustia corre e seca ao chão,
Ao escutar de você as chances limitadas.
É como morrer de sede em frente ao mar.
Encontrar ouro no arco-íris e não tocar.
Miragem bela que o meu olhar viu passar,
Que apenas pode ser vista sem desejo,
Ou pode ser desejada,
sem esperança de se chegar lá.
Será este o destino que me carregará?



Marcela Barreto

sábado, 22 de maio de 2010

RENOVO-ME


Escrevo para não esquecer...
A brisa secando meu rosto
enquanto estou estática
observando o amanhecer.
Cada fremir de vento em flores,
borboletas e amores sem fim.
Ah, quero-quero, querubim...
quero mesmo, quero as cores
de um arco-íris só para mim.
E pintar-me com cores de saudades,
das flores que ganhei,
borboletas que avistei
e amores que já tive.
E então mantenho a memória.
De um passado bondoso,
que não foi embora.
Escrevo para não adoecer...
do lamento que se vai,
para nascer o regozijo;
do escuro que se volve claridade.
A cada sentir, um espasmo...
Pois da natureza?
Ah, quero todo seu abraço,
para findar-me no começo de um novo dia,
do novo tempo, do mais belo acaso...

Marcela Barreto
Camila Martins

sábado, 1 de maio de 2010

CINZA



Neste poema, não há graciosidade.
Nem ao menos sutileza.
Apenas verdade sem - nenhuma beleza.

As cores de um mundo real.
Que ficou cinza…
                [É a mistura de todas as cores.

Unidas! Como este mundo sem-valores.
Não há nacionalismo que suporte.
Oh, inacessíveis terras de prescritores.

Não feche os olhos, abra-os e
Cure com tua cegueira os corações
         [encharcados com a seca da alma.

Não há destino, mas se acaso voltar,
Volta pela vigília daqueles que levou
                                                       [Ao mar.

Não pela ostentação do barão vil,
Que cultivam indigência, penúria e frio
                            [Acinzentando olhos mil.


Marcela Barreto

sábado, 17 de abril de 2010

MEMÓRIAS


O sol sentou-se a mesa irradiante,
Oferecendo o melhor dos alimentos:
– A prosa.
Valsar entre palavras e olhares,
olhares e palavras ao regozijo.
Logo sua partida e o céu se fechou,
Choveram lágrimas de saudades
                                          [que deixou.
Jamais me esquecerei daquela Lua,
Daquela cena proposta por Deus.
Arraigado se apropria sem pudor
e minha natureza se aflora.
O que antes era um jardim sem-cor,
hoje um é romance, meu amor.
Não existe escuridão, mas falta de luz.
Assim como não existe fim, mas pausas.
Te espero em outras vidas...
Porque a vida, ah! A vida me espera
                                     [em outro canto.



Marcela Barreto

sábado, 10 de abril de 2010

DESPEDIDA



Muito do que pensa guarda no silêncio,
Talvez, certa insegurança em lhe dizer o que sente.
Fala curta, dono de um receio enorme.
         [Simples de moço que jamais saiu do interior.
Conhece o tudo, o tudo que inventa. E o nada...
O nada porque tornou-se cômodo, não correu atrás.
– Continuou parado na janela vendo os dias passar
Não passa de um objeto inapto pra pousar passarinhos.
Seus dias fora acabando, tampouco sua vida.
Emaranhado entre seus medos solitários, ela deu por si.
Sua esperança em despedida dá lhe um beijo apertado
                                 [Quando se está com muita saudade
Ainda assim, não notou. Deixou-a-ir.
E seu beijo fora a despedida.
Mas o tempo devastou as lembranças.
Ficou com um vazio maior que ele mesmo.
Homem sem amor, nem a dor pode viver.
Nobre dor não teria sentido sem-seu avesso.
Contra-a chuva que escorrega nos dedos pra segura-lá;
O herói lutaria grandioso e saudosista em ciência do fim.
                             [Do impossível de alcançar, mas lutaria!
Já o pobre, deixou-a-ir...


Marcela Barreto

SELOS

Selo Comentárista Excelente


Ganhei da Madrinha:

Este SELO tem a finalidade de homenagear os comentaristas.
Mais um dos vários incentivos de comentários reflexivos, que comentam porque querem realmente dar sua opinião, defender seu ponto de vista, entre tantos fatores.

por mim devolveria/devolvo a retórica à Millena de S&C.

_______________________________________________________________________


Selo Prêmio Dardos



Ganhei das blogueiras:

O Prêmio Dardos é um reconhecimento dos valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. Que demonstram e desenvolvem sua criatividade através do pensamento e o faz permeiar por/entre suas escritas. Este selo foi criado com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, mais uma das  formas de demonstrar afeto e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.
Aqui vão as regras:

Exibir a imagem do Selo;
Exibir o link do blog no qual recebeu o selo;
Escolher 10, 15 ou 30 blogs para dar a indicação e visitá-los.
Indicarei:
minha escolha partiu de comentários reflexivos, carinho e coerência.

Gabriel Pozzi
Lunaticools
Edson Carmo
Todos os Ouvidos
Devaneios Irreais
Blog do Pena 
Nós
Ando Bem Desocupado
Lucas R.
Antique Desire

____________________________________________________________________________

Cascata de Selos




Recebi estes selos do Blog  Saúde & Companhia.

Obrigada mais uma vez Millena!


Regras:
1 - Exibir as imagens dos selos;
2 - Coloque o link do blog que te deu o selo;
3 - Indique o selo a blogs;

Indico:
Taça de Sabedoria

______________________________________________________________________________

Meme



Ganhei um Meme da Millena do Saúde & Cia.
Obrigada cara Millena!!!


Regras:
1 - Coloque o link do blog que te indicou para o meme;
2 - Escolha uma imagem ou foto que quiser e poste no blog;
3 - Conte seis segredinhos sobre você;
4 - Indique seis blogs para ganhar o Meme e coloque seus links;



Seis Segredinhos:


1º Tenho hábito de ficar brizando no almoço.
2º Não suporto injustiça.
3° Quando conheço alguém, pareçe que vejo além do corpo, enxergo a essência.
4° Na adolescência meu sonho, era ser cantora de axé bahiana.
5º Escuto alguns bregas e gosto muito de Roberto Carlos.
6º Tenho uma aparência séria, não que não há seja, mas gosto de boas piadas. 

Indico:

Mulherices
Casa do Hippie
Paulicéia Desvairada
Literaturando o Mundo
Esteve Pensando
Pápeis On - line

_______________________________________________________________________________

Selo Drunk

Recebi este selo da Millena do Saúde & Cia

Obrigada mais uma vez, por selo, pelas dicas, pelo amadrinhamento.


O selo Drunk de originalidade é dedicado a todo blogueiro que não se preocupa com limites óbvios impostos pela pressão de seguir alguma “regra” dentro da blogosfera. Foi criado com fins de demonstrar respeito a todos aqueles que enriquecem e agregam a web o individualismo artístico de seu trabalho.

Regras:
1 - Coloque o selo;
2 - Coloque o link do blog que te indicou;
3 - Indique blogs para rceber o selo;
Indico:

Mulherices
Casa do Hippie
Paulicéia Desvairada
Literaturando o Mundo
Esteve Pensando
Papéis On - Line
_______________________________________________________________________________

Selo Sunshine




Ganhei este selo do Saúde e Companhia
Obrigada Millena!!!

Regras:

Colocar a imagem do selo no blog.
Linkar o blog que nos indicou.
Indicar,10,15 ou 30 blogs ao selo.
Comentar nos blogs dos indicados sobre esse selo

Indico:

A for arrogance
Bem Desocupado
Blog do Kelton
Blog do Pena

______________________________________________________________________________

Selo Pink Luxo


Ganhei este selinho charmoso Saúde e Companhia
Obrigada pelo selo!!!

Regras:
1-Coloque o selo no seu blog;
2-Coloque o link do blog que te indicou;
3-Indique blogs para receber o selo;

 Indico:


_____________________________________________________________________________

Selos



Ganhei este selinho do Saúde e Companhia
Obrigada pelo selo Millena!!!

Regras:
1-Coloque o selo no seu blog;
2-Coloque o link do blog que te indicou;
3-Indique blogs para receber o selo;

Indico:


_________________________________________________________________________________

Selo Mulheres Blogueiras:


Ganhei este selinho do Saúde e Companhia
Obrigada pelo selo cara Millena!


Regras:
1-Coloque o selo no seu blog;
2-Coloque o link do blog que te indicou;
3-Indique blogs para receber o selo;


 Indico:

A for arrogance

_________________________________________________________________________________

sábado, 3 de abril de 2010

EMBRIAGUEZ





Bebi de seu lirismo e mergulhei...
No abismo de seus olhos me entreguei.
Me preencheu de sentido toda ausência
Mas daquele sonho acordei.
Meu coração fragilizado como vidro
Estilhaçou como o céu empoeirado de estrelas.
E os cacos que restaram, perfuram.
Em céu cinzelado não vinga amor,
Já não tenho forças, nem cor.
Te amei tanto que cansei,
Desgastei-me com o tempo.
Hoje no sopro do vento já não sei,
Se o que passei, partiu de um amor de verdade.
Dou-me ao luxo do abandono
Se devolver minha miserável lembrança.
A lua configurada como gênese na noite,
Sua mais bela semelhança
Que me dizima de overdose.


Marcela Barreto

Blog


Bom, o blog é uma das formas existentes de divulgação, para um possível projeto, com prazo ainda não definido, pretendo lançar um livro com crônicas, poesias, poemas e afins. E se tudo der certo contarei com uma parceria de grande importância. O único fato de estar com este pensamento agora, é devido a receios, dúvidas que calejam alguns valores morais que possuo/possuía, minhas escritas virarem comércio. Mas em contrapartida uma coisa é tornar – se público (com conteúdo), outra coisa é ser mais um clichê por aí. E a partir do momento em que qualquer trabalho é reconhecido, inevitavelmente este fará parte de uma relação comercial. Em pararelo, existem muitos fatores que contribuem para o sucesso ou não, e isto infelizmente independe da qualidade do trabalho, mas de contatos, divulgações e afins. Acerca disto, caberá a você leitor(a) definir.

Obs.: As imagens são do Google imagens e
 arquivos pessoais.

Um abraço.
Marcela Barreto





Serviço de Atendimento aos Leitores - MP




Reclamações, Sugestões, Parcerias, Críticas,
 entre outros assuntos, envie um e-mail com o assunto para:
marcela.barretos@bol.com.br

ou ainda no twitter: @marcela_barreto

sábado, 27 de março de 2010

FELICIDADE







Depois de um dia suado, bati meu ponto.
Fui, e ao encontro do sossego caiu um pé d’água.
Rendida, estendi meus braços e sorri...
As lágrimas de Deus lavaram minha alma.
Já em casa, estou pronta para o banquete
- Dois peixes: Um grande e um pequeno.
Saltavam dos lábios da senhora, minha mãe.
Reunidos sobre a mesa rezamos a oração.
Meu pai mostrou um apetite animalesco.
Gostaria de entender os segredos da existência,
Mas estou feliz e agradeço.
- Amém!


Marcela Barreto

sábado, 20 de março de 2010

NEM TÃO PERTO, NEM TÃO LONGE




Nem tão perto, nem tão longe,
As cores surgiram da tela,
Tomaram vida, em meia aquarela.
Surgindo no quadro seu rosto,
Que me tira um esboço de sorriso.

Nem tão perto, nem tão longe,
Deu-me a noite de você uma parte.
Admirá-la como uma obra de arte.
Seu sorriso e seu olhar de girassol,
Me encantam e dão vida como o sol.

Nem tão perto, nem tão longe,
Em ilusórias te vejo aos céus, num balão.
Tira-me de baixo e me leva desilusão.
Como pássaros que deslizam sobre o tempo
Quero estar em seus sonhos neste vento...



Marcela Barreto

sábado, 13 de março de 2010

LUA





Seja bem vinda!
Alegremente a lua sorria e dizia.
Estava mais encantada naquela noite.
Me fazia sorrir de orelha a outra.
Os caminhos não pararam de
                   [admirar-te ô Lua graciosa.
No espaço do tempo...
Batendo o vento sobre o rosto...
Eu te vi
Vagamente de longe
Vestida de branco
Aproximava-me ao encanto de
                                            [seu abraço.
Não te diferenciava da lua.
Estrelas cadentes caíndo do céu,
Roubando puramente meus olhos.
Coberta de muitas tentações
Fugia de mim, minhas palpitações. 
Ah, Lua de encanto dou-lhe minha
                                [poesia e meu canto.
Para tirar de seus lábios este enfeite.
Que clareia as noites mais obscuras,
Com teu sorriso contemplado em forma
                                              [de presente.



Marcela Barreto

sábado, 6 de março de 2010

CONFISSÃO



Vou te confessar!
O poeta é o tudo é o nada.
Um lado confuso,
outro contraditório
e tem um meio-avesso.
Descreve muito do
que mal compreende...
Ao acaso ou não esclarece
a vida de tanta gente.
Em pensamentos passa aquilo
que poderia ter sido, mas não fui.
Por ficar preso ao passado,
pensar no futuro,
me esquecendo de viver,
sempre e apenas o presente.
Lhe digo que:
O Poeta existe para sofrer e
                     [descrever este fardo.
É aquele fardo!
Que abusa do lirismo, o amor...
Substancialmente é ele que rege
todas as coisas.
E como é delicioso
se embriagar dele/nele.
Descrever em palavras
a falta das falas...
Que às vezes não é tão digna
quanto necessita ser.
Que vale sonhar,
que vale sentir,
que vale sofrer...
Vale, vale muuuuuuuiiitto!
– O meu ser é ser Poeta.


Marcela Barreto

sábado, 27 de fevereiro de 2010

RENASCER

                                                                                          
Com os braços cruzados sobre a janela,
Olhando para os ceus, dou asas à imaginação,
Viajando sobre ideias, procurando definição.
Os meus olhos caminham nos horizontes,
Na imensidão escura do Universo...
Ainda sim vejo luz!
Ora vesti - se de lua, ora se vesti de sol.
Cada amanhecer o brilho se estende,
Um pouco de mim se modifica,
Como num vento ou sopro, compreende?
Sei o que sou, sei que sempre serei eu,
Mas, a cada raio de luz nasce um novo eu.
Buscando meu caminho, marcando existência,
Seguindo meu extinto com benevolência,
Tão efêmera quanto um novo dia,
Que nasci que morri... Que morri que nasci...
Neste milésimo de segundos viajados,
Volto-me aos meus pensamentos,
Repouso minha alma, meu maior instrumento.


Marcela Barreto