sábado, 20 de fevereiro de 2010

MULATA





As quiçaças caídas sobre o chão,
Com peso da enxada, pesada,
Vens à senhora mulata, com mãos calejadas,
Derrubando e cortando,
Ao olhar dos senhores de terras,
Não passa de boia-fria, pura supremacia!
Sem identificação, sem-comida, sem pão;
Carrega em seu olhar cansado,
Líquidos lacrimais de indigente,
Que secam sobre a terra quente,
Que ferve a cabeça até que adoeça,
De lamentos, de lembranças e dor.
Fora deixada família para trás...
E os sonhos? Onde foram?
- Ficam parados no tempo
Não acompanham os pés descalços,
Nem as canções desta coitada,
Ainda com pouco, faz-se discernir seu alimento,
Outrora da à luz ao relento,
Com um fio de esperança,
Alimenta ao peito sua única herança.


Marcela Barreto


Quiçaças: Terra árida que predomina mato.

18 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. nossa...muito bom mesmo, sensibilidade social aflorada, parabéns mesmo, não só pelo poema, mas, também pela iniciativa do blog

    ResponderExcluir
  3. ma muito legal seu poema..
    adorei ter conhecido mais um deles=)
    vc relatou uma realidade muito comem hoje em nosso país!!
    elaborou muito bem as palavras que usou!!
    gostei mesmooo.
    parabens!!!!

    ResponderExcluir
  4. Muito legal, pena que hoje em dia continua atual e não só com mulatas , exploração agora é coisa interracial!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que literário! Ah, gostei do seu perfil!

    Patrycia
    http://acendedordelampadas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. De Mais! Ótimo tema, parabéns pelo Blog e obrigado por dividir conosco essas pérolas!

    ResponderExcluir
  7. De fato, a arte não deve ser fechar sobre si mesma, cerrando os olhos aos problemas sociais. Esse seu poema-denúncia, Marcela, está muito bom, por captar todo o sofrer que a imagem da trabalhadora temporária expressa. Depois vá ao meu blog, às vezes podemos fazer uma parceria: www.rizomaa.blogspot.com
    Bejos,até o próximo post

    ResponderExcluir
  8. Má parabens vc realmente é ser humano muito especial, gosto muito de vc ...vc foi um anjo q apareceu na minha vida para me ajudar no momento q eu mais precisava e deus enviou vc...bjs.

    ResponderExcluir
  9. Outro ótimo texto, parabéns!

    abç
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  10. Comentei em tudo aqui, gata. Se ver vc na corrente, eu pulo, ok?

    bj
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  11. Pow, muito show.
    Viajei agora. ;)
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Você flui a poética muito bem! parabéns!

    ResponderExcluir
  13. Poema simplesmente perfeito, lindo mesmo!
    "Que ferve a cabeça até que adoeça..." adorei esta parte, que mesmo triste, faz um protesto!

    Parabéns msm...

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  14. demais maninha, bem legal *-*

    ResponderExcluir

• Viva aos comentários reflexivos!