sábado, 3 de abril de 2010

EMBRIAGUEZ





Bebi de seu lirismo e mergulhei...
No abismo de seus olhos me entreguei.
Me preencheu de sentido toda ausência
Mas daquele sonho acordei.
Meu coração fragilizado como vidro
Estilhaçou como o céu empoeirado de estrelas.
E os cacos que restaram, perfuram.
Em céu cinzelado não vinga amor,
Já não tenho forças, nem cor.
Te amei tanto que cansei,
Desgastei-me com o tempo.
Hoje no sopro do vento já não sei,
Se o que passei, partiu de um amor de verdade.
Dou-me ao luxo do abandono
Se devolver minha miserável lembrança.
A lua configurada como gênese na noite,
Sua mais bela semelhança
Que me dizima de overdose.


Marcela Barreto

27 comentários:

  1. linda poesia....nos faz perceber como nos entregamos quando estamos apaixonados e como sofremos depois que isso se vai.

    ResponderExcluir
  2. Wo!
    Que bela poesia
    muito boa =)

    http://cerebro-musical.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. todo lirismo é bem vindo. apareça.

    ResponderExcluir
  4. ótimo Texo... Adorei o blog tmb xD

    Beijoo

    ResponderExcluir
  5. Belo poema, entre o amor e suas dores, a arte das palavras constrindo fendas de inéditas cores...

    ResponderExcluir
  6. Otimo blog, Marcela tem talento com as palavras.

    http://under-trial.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. LINDO, simplesmente lindoooo

    Parabéns!!!

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  8. nossa marcela
    que texto
    profundo.
    parabens!!!

    ResponderExcluir
  9. eu gosto tanto de ficar divulgando meu blog nas comunidades,por que eu sempre acho talentos pra poesias.Parabens

    ResponderExcluir
  10. Lirismo – beba com moderação. Abraços e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  11. Poesia linda. Seu blog tá execelente, parabéns! ;D

    ResponderExcluir
  12. Lindo texto moça ja to te seguindo curti pakas seu blog ja virei fan o/

    ResponderExcluir
  13. Sem comentários.
    Sempre melhor.
    ^^ Sucesso sempre

    ResponderExcluir
  14. Faço minhas as palavras acima,bem legal seu blog... obrigado pelo comentario, e respondendo a sua pergunta, eu nao costumo fazer coisas meio infantilizadas, o que faço sao ilustraçoes e animaçoes.

    ResponderExcluir
  15. O texto é singelo...E belo ao mesmo tempo! =)

    ResponderExcluir
  16. Adorei!!

    Lindo e sincero! é difícil encontrar textos assim ;)

    Posso add vc na minha lista de links??

    Bjos!

    ResponderExcluir
  17. marcela gata menina,

    q luxo seu texto! Contine assim, buscando com as palavras, invadir nossas almas...desbravar o amor em total plenitude!!

    estamos juntinhas...

    beijão♥

    ResponderExcluir
  18. Oii... Achei seu blog em uma comunidade do orkut e realmete eu gostei!!! Gosto muito da realidade e vi que seus textos expressam isso!!
    Vou seguir aqui, ok!?
    Bjão

    ResponderExcluir
  19. O que se diz quando se perde as palavras diante de algo esplendoroso?
    Nada que esteja a altura.
    Deixo-te então o som de meus aplausos.

    ResponderExcluir
  20. adorei, sincero e bem bonito, um pouco triste mas só um pouquinho, nada que interfira nele.

    ResponderExcluir
  21. belas palavras,,,linda poesia...uma overdose de belas palavras....

    ResponderExcluir
  22. Linda poesia, não sei se são as palavras ou o sentimento que elas representam, muito bom.

    ResponderExcluir
  23. Nossa, que sobriedade bêbada... adorei!... Valeu!

    ResponderExcluir
  24. Uma bela poesia que retrata a dificuldade de algumas pessoas no mundo de hoje em forma de poesia, aliás é de várias interpretações a poesia sua. Outra interpretação é sobre um amor que acabou e vc entrou em total embiaguez, pois mais nada lhe resta.

    ResponderExcluir
  25. Seu poema é muito bonito!!
    Retrata com exatidão o desgaste que causa o amor unilateral parabéns!

    ResponderExcluir
  26. Que final beatnik, gata!


    bj
    Lunaticools

    ResponderExcluir

• Viva aos comentários reflexivos!