segunda-feira, 22 de novembro de 2010

PONTO FINAL

Foto de Maria Carolina


Minha face carrega o manto platônico...
Prefiro me cobrir com a miopia,
Que cega e embriaga de lirismo.
Ao viver das formalidades da razão.
Cansou, só pode.
E deixou - me, doeu tanto!
Quase morri de pneumonia,
Pensei que não suportaria a falta de ar.
Acostumei-me com certas regalias...
Quem colocará canudo no meu copo?
E outras coisas banais,
Que eram minha felicidade contínua?
Minha saudade por ti
Representa a expressão do que foi
                      [E jamais volta ao seu ponto de partida]



Marcela Barreto

16 comentários:

  1. No gosto doce da vinda de mais uma escrita, você surpreende os olhos cansados de mesmice....lindas palavras e o contexto que se encaixa, alinhavando os sentidos do que escreve....lhe gosto muito minha flor!

    ResponderExcluir
  2. O que é real e imaginário? Do contato da pele ao sentimento que não se pode tocar, veja a soma destes elementos como o caminho ao que seria a definição de amor.

    Quando se tentou racionalizar pelo toque perdeu-se o intangível. O contrário levaria ao mesmo resultado.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Lindo! Simplesmente adoro seus poemas. Você faz o leitor se sentir em seu lugar. Você se expressa incrivelmente bem. Desde do post "Alinhavo dos Sentidos" (que vale dizer, eu particularmente adorei) tenho voltado aqui procurando mais dos seus versos. Uma vez mais: Parabéns pelo blog! Obrigada pela indicação do "Monie says". :]

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Respondi seu comentário em meu blog e teu comentário gerou um texto dos mais lindos que já vi: http://giovannavilela.blogspot.com/2010/11/quantos-anos-tenho.html

    ResponderExcluir
  5. "... E de novo acredito que nada do que é
    importante se perde verdadeiramente.
    Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas,
    dos instantes e dos outros.
    Comigo caminham todos os mortos que amei,
    todos os amigos que se afastaram,
    todos os dias felizes que se apagaram.
    Não perdi nada,
    apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Somos do Projeto Créativité e lhe convidamos para dar uma olhadinha, e se possível participar!

    http://projetocreativite.blogspot.com

    Agradecemos :D

    ResponderExcluir
  7. Um cantinho muito "gostoso" o seu blog.

    Adorei o poema. Parabéns.

    Vou segui-la.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Marcela! Fazia um tempinho q eu não passava por aqui. Seu blog está cheio de lindas palavras, sua poesia é "sensitiva". O poema é lindo! Bjo.

    ResponderExcluir
  9. Que palavras bonitas, que doce flor.
    www.denovomaisumavez.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. O poema é muito lindo.
    Adorei a analogia entre lirismo e razão.
    E com a referencia ao Mal-do-Século:
    "quase morri de pneumonia."
    Excelente.

    Passa lá tbm:http://temasconstitucionais.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. muto bom teu blog, gostei, poema ótimo!
    Na Mira
    o principal tema do blog abodar blogueiros e intrevistar pessoas anonimas. Essa é uma forma de torná-las mais públicas.
    http://na-minha-mira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Tua escrita é simplesmente sensacional. Amei a forma como retratas.

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pelo blog e pela poesia.
    Meu poeta preferido é Fernando Pessoa.
    Adorei o seu comentário no meu blog.
    beijo

    ResponderExcluir
  14. Obrigado, Marcela!
    Fiquei lisonjeado pela escolha.
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Gostei bastante do poema. Apesar do tema de perda, ou despedida, enxergo que seu poema fala exatamente do momento crucial onde faz o ser humano se mover em busca de uma nova algeria ou se afundar em sua própria ruína. Apesar de ser um momento de tristeza, seu poema relata no eu-lírico um certo questionamento qunato às atitudes futuras, que é o que nos impulsiona ou nos suprime em momentos assim, chei bastante interessante este relato.

    p.s.: Muito obrigado pela visita, pelo comentário e, principalmente, pelo carinho para com meu blog e o texto que lá se encontra(agora ele está de endereço novo http://sopodiaserogreg.blogspot.com ).

    ResponderExcluir
  16. Oi, Marcela.
    Atualize mais, vc manda muito bem.
    Só não sei explicar tão tecnicamente...

    bj
    Renato/Pobresponja

    ResponderExcluir

• Viva aos comentários reflexivos!